quinta-feira, 26 de março de 2009

segunda semana em Milano

Essa é minha segunda semana em Milano. Enfim, tudo está se arranjando. Professor D’avossa me alugou um ótimo lugar para morar. É um grande Studio, um quarto muito grande, com banheiro, cozinha e muito espaço para produzir. É uma espécie de porão, sob a casa de uma senhora francesa, que também é artista. Chama-se senhora Patrícia. É muito simpática, prestativa e trabalha com grandes totens de madeira. É envolvida em estudos sobre o xamanismo, dispõe diversos símbolos nas paredes da casa para equilibrar o ambiente.
A senhora Patrícia tem uma faxineira semanal, uma chilena chamada Regina. Foi quem me mostrou onde comprar comida barata, numa rua aqui perto, a Via Farinni. Quarta-feira e sábado tem uma feirinha aqui perto, onde posso comprar frutas e verduras mais baratas.
Comecei a freqüentar algumas aulas. Aprecio sobretudo a aula do professor Marroco, de pintura. Não é técnica, não. Os alunos trazem seus projetos e o professor discute os acertos, os erros, os caminhos. Ele é muito simpático, um coroa charmoso que adora fazer “piadinhas” sobre as alunas bonitas! Acho que me identifiquei!!!
Ainda não pus a mão na massa. Não encontrai um bom lugar pra comprar material barato. Preciso do Taboão! Mas é um problema que está perto de se resolver. Conheci Silvia, um contato que, creio eu, foi feito através de Silvana, amiga de salvador. Pois bem, Silvia é uma estudante italiana que está concluindo seus estudos em Brera. Ela foi muito gentil, atenciosa. Tomamos umas “birras”, conversamos muito. Já esteve em salvador, conhece a EBA e até nosso amigo Marcelo Rasta! Ela se prontificou a me levar numa rua onde posso encontrar lona, tinta e plástico mais baratos.
Comecei a fazer alguns amigos. Estou me virando com meu italiano torto! Eles conseguem me entender!
No mais, conhecendo a cidade e percebendo que meu deslumbramento inicial está se esvaindo. Aqui também tem muito problema. O atual governo é detestado por todos. A educação é uma das piores da Europa. Mesmo Brera tem muitas falhas. Um aluno espanhol me falou que achou Brera, em comparação com sua academia na Espanha, um caos!
Por enquanto é tudo. Em breve envio mais notícias. Grande abraço a todos!

quarta-feira, 25 de março de 2009



Acho que se chama Naville!



Eu e Silvia, passeando.

Rotunda de Besana. Belo lugar!

Outro lado da cozinha.

Minha porta.

O quintal onde fica meu cafôfo! Tem até bananeira!


A cozinha.


Meu stúdio.



Outro lado do stúdio.





Minha cama, meu stúdio.




Entrada da minha nova rua.



chegou a primavera!
Esse é pra Iêda. Gato milanes!

Preciso ir nesse lugar! FODÁRIO!



A prova do crime!



Carrinho tradicional, como nosso fusquinha.




sábado, 21 de março de 2009

Scala de Milano

Scala de Milano

Vitral Gigante


Vitral Gigante



Uma praça qualquer...





Palazzo Real

O que é Duomo o bicho não come

Na Praça


Minha antiga janela


Gente da minha idade




Duomo

Interior do Duomo

Fachada de Brera

outro ângulo de Brera


Da Vinci





Lenine é Foda

Cartaz de Lenine ali atrás

bambino e paloma


Arona



Abaeté ou Neve?!





Primeiras Impressões

Essa primeira semana tá sendo um misto de emoções. Muita novidade, expectativa e deslumbramento. Aqui é tudo grande!!!! Lá ele! mas é verdade! Toda rua tem um monumento, tudo é antigo, tudo é arrumadinho... pelo menos onde eu tenho andado. É que também aconteceram muitos imprevistos. Por exemplo, a casa onde eu iria me hospedar foi ocupada. Não sei o que houve, mas o prof° D'avossa, que está sendo meu tutor aqui, se atrapalhou e perdeu a vaga. De ultima hora fui realojado num quarto de hotel num lugar chamado Porta Romana. É praticamente no centro da cidade, onde tudo é mais caro. Além disso, no quarto não tem frigobar e eu não posso nem armazenar alguma comida, tenho que comer na rua. Achei alguns lugares um pouco mais baratos: pizza, panino, PF indiano!

E ainda tem a tal da burocracia. Ainda não consegui dar entrada no tal Permesso de Soggiorno, obrigação de todo imigrante. Como não entendo nem italiano e muito menos inglês, fica tudo mais difícil. Peguei una fila enorme, às 6:00 da manhã, cheia de imigrantes de toda parte, africanos, sul-americanos, indianos, gente da europa oriental. Tudo isso pra, ao ser atendido, o guarda me dizer que meu caso era pra ser resolvido no correio. Fui ao correio e me deram uma papelada enooooooorme pra preencher. Como não entendo nada daquelas siglas todas, mandei o pepino pro pessoal da Dannemann no Brasil. Agora vou esperar.Mas não é so burocracia, não. Tenho andado pela cidade, entrado em museus. Conheci o Duomo, uma grande igreja gótica no centro historico de Milão. Fica em frente ao Teatro Scala. Ao lado tem o Palazzo Real, onde vi duas grandes exposições. A primeira sobre os futuristas italianos, a outra de Magritte. Nunca vi tanto quandro junto!!!! é tanta coisa, tudo tão bem montado, iluminação, controle de umidade. E é muito, muito grande. Cansei de tanto andar, percorrendo inúmeras salas, vendo vídeos, olhando de perto pra obras que so conhecia dos livros de história da arte. Magritte é fantastico. De perto da pra ver cada detalhe. E como ele era detalhista. Com 3 ou 4 cores o danado fazia cada efeito que só vendo de perto pra entender!

Dia desses entrei em contato com Vasny, amiga de Sálua, que é a idealizadora da Camerata Popular do Recôncavo, da qual faço parte. Nossa, como é gente fina. Se dispôs a me ajudar em qualquer coisa. Até me emprestou um casaco do filho dela. pois é, as roupas de frio brasileiras aqui não valem nada.Também fiz amizade com a camareira que limpa meu quarto. D. Frederica. Ela me disse que era profeesoora de banbini (crianças), mas a crise apertou e... gente muito fina e educadissima!

Hoje o prof. D'avossa me telefonou e disse que no próximo domingo vou me mudar. Acho que ele está um pouco envergonhado da trapalhada e tratou de arranjar logo um outro alojamento. espero que seja bom.

Ingênua Itália

Pequena Homenagem
http://www.youtube.com/watch?v=hxYQibjc8tY

video





Sketchbook 1